Disfunção erétil Masculina: Quando e qual prótese de Pênis colocar? Dr Roberto Prates responde.

A disfunção erétil (impotência sexual) é uma condição que afeta quase 40% dos homens após os 50 anos de idade. Sua origem pode ser orgânica (diabetes, tabagismo, hipertensão, após prostatectomia radical) ou ainda psicogênica. O urologista é o médico mais habilitado para atender e resolver essa situação.

Qual a sequência padrão de tratamento para pacientes com impotência sexual?

Antes de mais nada, o paciente deve ser devidamente avaliado, com exames complementares como, perfil hormonal completo e uma boa anamnese que possa direcionar as possíveis causas da disfunção.

Em geral o tratamento se divide em 3 linhas:

1- Terapia oral: Aqui são usadas as medicações mais classicamente conhecidas como sildenafil (viagra), tadalafila (cialis), dentre outros.

2- Terapia de uso intracavernoso: Quando há falha na terapia oral em suas doses máximas, o próximo passo é a tentativa de uma injeção aplicada diretamente no pênis. Aqui vale ressaltar, que a ereção, quando presente, se aproxima muito mais do normal e com mais qualidade do que a implantação de uma prótese peniana.

3- Tratamento cirúrgico. Por fim, se há falha na terapia intracavernosa, está indicado o implante de uma prótese peniana.

A cirurgia para colocação de prótese peniana é uma cirurgia longa? Como é a recuperação? 

A cirurgia para o implante de uma prótese peniana é relativamente simples, dura entre 60 e 90 minutos e pode ser feita com raquianestesia. O paciente costuma receber alta hospitalar no mesmo dia, e já sai do hospital andando, com pouca ou nenhuma dor.

Qual melhor prótese para se colocar? A semirrígida ou a inflável?

Essa é uma questão muito controversa. A escolha da prótese depende de características peculiares de cada paciente e deve ser adequadas às expectativas de cada um.

Quais as vantagens de cada tipo de prótese?

Semirrígida: Tipo mais simples, é coberta por todos os convênios de saúde, mais barata e com menor incidência de problemas de funcionamento e complicações.  Além disso, seu uso é mais fácil e requer pouca destreza e pouca adaptação.

Inflável: Possui como grande vantagem, a possibilidade do pênis permanecer em estado de repouso de forma bastante natural, e apenas ficar com aspecto de ereção quando o paciente deseja.

Quais as desvantagens de cada método?

Semirrígida: O pênis apresenta um estado de permanente aspecto de ereção. Isso pode causar algum constrangimento, principalmente quando em ambientes de maior exposição como em praias caso o paciente esteja de sunga. Além disso, o pênis apesar de ganhar em firmeza, não sofre alterações de volume.

Inflável: Alto custo, muitas vezes sendo necessário a judicialização do plano de saúde ou a compra particular do dispositivo, que custa entre 40 e 50 mil reais. Além disso, por possuir de 2 a 3 volumes com mecanismo de ação hidráulico, possui risco mais elevado de infecção e falha dos dispositivos.

 

Em resumo. Caso haja uma indicação de implante de prótese peniana, discuta seu caso com o seu urologista, para que juntos, cheguem a um denominador comum acerca de qual o melhor dispositivo para o seu caso.

Para maiores esclarecimentos, agende sua consulta com um de nossos Urologistas.

Uroclínica da Bahia
Fone: (71) 2626 3030 ou pelo Whatsapp: 71 99184 2858

Dr.  Roberto Prates

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia;

Sócio fundador da Uroclínica da Bahia;

Preceptor do Serviço de Urologia do Hospital São Rafael.

Preceptor do Serviço de Urologia do Hospital Santo Antônio Obras Sociais Irmã Dulce;

Fellow Observer Hospital das Clínicas de São Paulo – SP, USP – Uro Oncologia – Prof Miguel Srougi – 1990.

Colaborador: Dr Nilo Jorge Leão

 Dr. Nilo Jorge LeãoCoordenador do Núcleo de Uro-Oncologia do Hospital Santo Antônio- Obras Sociais Irmã Dulce. 

Preceptor do núcleo de Urologia do Hospital São Rafael.

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia.

Cirurgião Robótico Certificado pela Intuitive/Strattner
Fellowship Laparoscopia/Cirurgia Robótica AC Camargo Cancer Center 
International American Urology Association Member 
International European Urology Association Member

2 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*