Cálculos Renais e Ureterais – Dr. Roberto Prates explica sobre o assunto.

A litíase urinária é uma doença altamente prevalente, atingindo homens e mulheres de todas as idades ao redor do mundo.

Quando um cálculo urinário fica impactado no ureter, isso pode desencadear no paciente as famosas cólicas renais, marcadas por dores abdominais intensas que podem irradiar para a região do escroto ou da vagina, associado a náuseas e vômitos. Muitas vezes há necessidade de internação hospitalar para controle da dor.

Cálculos urinários pequenos, em geral, menores que 7 milímetros e impactados na parte mais distal do ureter, podem ser eliminados espontaneamente ou com auxílio de medicações em mais de 80% dos casos. Contudo, é importante ficar atento para não desenvolver complicações associadas a esses cálculos impactados, tais como: infecção do rim (pielonefrite) e até mesmo infecção generalizada.

Quando avaliado e indicado por um Urologista, os cálculos impactados no ureter devem ser tratados através de um procedimento cirúrgico endoscópico (sem cortes), conhecido como Ureterolitotripsia à laser – onde uma câmera muito fina é introduzida no ureter, e o cálculo é fragmentado com auxílio da tecnologia à laser. Geralmente, o paciente recebe alta hospitalar no mesmo dia ou, no máximo, 24 horas após o procedimento.

Para cálculos presentes dentro do rim, menores do que 2,5 cm com indicação de abordagem cirúrgica, é possível também realizar um procedimento endoscópico com auxílio do laser, conhecido como Ureterorrenolitotripsia flexível à laser. Este procedimento possui rápida recuperação, e provável alta hospitalar em menos de 24 horas.

Assista o vídeo para melhor compreender o funcionamento dos procedimentos endoscópicos para tratamento de cálculos urinários com o auxílio do laser.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*